Molenbeek:Pobreza e desemprego

Molenbeek:Pobreza e desemprego
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A mães do bairrro belga de Molenbeek escrevem uma carta aberta ao ministro do Interior e oferecem cooperação, uma iniciativa para limpar a imagem

PUBLICIDADE

A mães do bairrro belga de Molenbeek escrevem uma carta aberta ao ministro do Interior e oferecem cooperação, uma iniciativa para limpar a imagem desta comunidade vista como viveiro de jihadistas. Foi aqui que
cresceu Abdelhamid Abaaoud o suposto organizador dos atentados de Paris.

“ Abaaoud representa um certo tipo de anti-conformismo anti-social com que os jovens se identificam. Eles estão em conflito com a sociedade e sentem um sentimento de injustiça”.

Este bairro de Bruxelas, do outro lado do canal atua quase como uma fronteira com os bairros mais ricos da capital belga, é composto de uma grande população muçulmana que sofre de altas taxas de desemprego, excesso de população e negligência geral.

“Nós queríamos mudar a imagem um pouco. Queremos mostrar que há muita diversidade em Molenbeek, valores e normas democráticas. As mulheres fazem um esforço para educar os seus filhos de uma maneira decente e tentam dar aos seus filhos oportunidades para um futuro melhor “.

Entre os combatentes estrangeiros que foram para a Síria, 350 são da Bélgica, dezenas deles são deste bairro pobre de Bruxelas, Molenbeek.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Governo belga reforça medidas antiterroristas

França receia ataque químico

Molenbeek honra vítimas dos ataques de Paris