Um dia e meio de "trégua papal" em Bangui

Um dia e meio de "trégua papal" em Bangui
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Papa Francisco terminou, esta segunda-feira, a sua primeira viagem de seis dias a África, na República Centro-Africana. Uma viagem marcada por uma

PUBLICIDADE

O Papa Francisco terminou, esta segunda-feira, a sua primeira viagem de seis dias a África, na República Centro-Africana.

Uma viagem marcada por uma “trégua papal” de um dia e meio em Bangui, depois de apelar tanto a cristãos como a muçulmanos para porem fim ao conflito entre as duas comunidades que dura há mais de dois anos.

Entre a homilia na catedral da cidade e o discurso na mesquita do enclave muçulmano do bairro de “PK5”, o sumo pontífice denunciou a instrumentalização política da religião.

À saída da última eurcaristia, no estádio de Bangui, uma mulher afirma,

“Gostava que ficasse connosco mais uma semana”.

Outra mostra-se otimista:

“Penso que é agora que este país vai começar a saír do impasse graças à chegada do Papa. Penso que agora as coisas vão melhorar no nosso país”.

No avião que o levou de regresso ao Vaticano, o Papa Francisco voltou a condenar o fundamentalismo, como “uma doença de todas as religiões”, pronunciando-se ainda sobre os desafios da Cimeira do Clima de Paris quando, segundo ele, o “mundo está à beira do suicídio”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Papa apela à reconciliação na mesquita central de Bangui

Alemanha promete milhões em ajuda ao Sudão no aniversário da guerra

Só em janeiro, Canárias receberam mais migrantes do que na primeira metade de 2023