EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Tribunal sueco condena jihadistas a prisão perpétua

Tribunal sueco condena jihadistas a prisão perpétua
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Hassan Al-Mandlawi, de 32 anos e Al Amin Sultan, de 30, foram julgados em Gotemburgo por terem participado na decapitação de um civil, em 2013.

PUBLICIDADE

Dois homens de nacionalidade sueca foram condenados a prisão perpétua por terem participado em atos terroristas na Síria.

Hassan Al-Mandlawi, de 32 anos e Al Amin Sultan, de 30, foram julgados em Gotemburgo por terem participado na decapitação de um civil, em 2013. O vídeo desse ato macabro estava guardado numa pen que a polícia apreendeu numa rusga em casa do mais jovem.

Apesar desse vídeo, em que os dois homens prometem fazer guerra aos infiéis, Al-Mandlawi diz que esteve na Síria para ajudar a combater o regime de Assad. Apareceu no tribunal numa cadeira de rodas, consequência de ferimentos de guerra.

Na Finlândia, dois iraquianos, alegadamente operacionais do Daesh, foram postos em prisão preventiva.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O futuro da Europa: dos combustíveis fósseis à dependência dos metais?

ABBA World, uma nova exposição em Malmö

Suécia passa a permitir mudança de género a partir dos 16 anos