EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Blatter vai apresentar recurso

Blatter vai apresentar recurso
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Duro golpe para os dois homens mais poderosos do futebol, Joseph Blatter, presidente da Fifa desde 1998, e Michel Platini, presidente da Uefa desde

PUBLICIDADE

Duro golpe para os dois homens mais poderosos do futebol, Joseph Blatter, presidente da Fifa desde 1998, e Michel Platini, presidente da Uefa desde 2007.

Os dois foram suspensos por oito anos de qualquer atividade relacionada com o futebol mas já afirmaram que vão apresentar recurso.

“Ao dizer que é um suborno, isso é totalmente errado e eu tenho certeza que no próximo nível, na próxima etapa que é a Câmara de Recurso da FIFA, ou então o TAS (Tribunal Arbitral do Desporto), eles vão mudar isso porque não é verdade. Eu nunca na minha vida, nunca iria oferecer dinheiro para obter alguma coisa. “

O anúncio foi feito nesta segunda-feira pela justiça interna da entidade que comanda o futebol mundial.

Em causa está o pagamento de 1,8 milhões de euros em 2011 de Blatter a Platini, supostamente por trabalhos de assessoria à Fifa concluídos uma década antes, sem um contrato escrito.

David Bernstein, ex-presidente do futebol de Inglaterra comenta: “Blatter presidiu uma organização corrupta, não há dúvida mas a situação de Platini é muito diferente. Ele é um bom homem do futebol, estava numa posição muito forte, até recentemente, a UEFA é uma organização muito limpa, tanto quanto eu sei então ele foi apanhado por aí”.

O veredicto é um cartão vermelho para aquele que já foi considerado o melhor jogador do mundo, com três troféus da Bola de Ouro na carreira e o título da Eurocopa-1984 com a França.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Presidente da FIFA no alvo da justiça helvética

Platini é "o grande perdedor", diz o analista David Webber

Escândalo na FIFA: Blatter e Platini, os últimos grandes condenados