EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Austrália: Mais de 100 casas destruídas em incêndios florestais fora de controlo

Austrália: Mais de 100 casas destruídas em incêndios florestais fora de controlo
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com REUTERS, EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Mais de 100 habitações arderam, já, no sul da Austrália desde o início de vários incêndios florestais, no dia de Natal, informaram as autoridades. Os

PUBLICIDADE

Mais de 100 habitações arderam, já, no sul da Austrália desde o início de vários incêndios florestais, no dia de Natal, informaram as autoridades.

Os cerca de 150 bombeiros estão a ter dificuldades em controlar as labaredas devido às altas temperaturas que se fazem sentir na região.

Os fogos queimaram, já, mais de 2 200 hectares na zona turística de Great Ocean Road, no Estado de Victoria, a sudoeste de Melbourne.

As cidades turísticas de Wye River, Separation Creek e Lorne tiveram de ser evacuadas, uma vez que os incêndios foram ameaçando cada vez mais habitações.

Para os habitantes locais a experiência vai ser difícil de esquecer.

“Estava a ir para a casa da minha família, em Avoca, e da autoestrada pude ver uma coluna de fumo. Pareceu-me que estava a chegar perto da casa. Quando cheguei e espreitei pela porta das traseiras, o cenário era apocalíptico!”, exclama um dos habitantes locais.

As altas temperaturas, durante o verão austral, têm contribuído, nos últimos anos, para o aumento de incêndios na Austrália.

Em fevereiro de 2009, 173 pessoas morreram, várias casas arderam e meio milhão de hectares de florestas foram calcinados pelas chamas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Quase duzentas baleias-piloto encalham na costa ocidental da Austrália

Austrália: cidadão francês que enfrentou atacante em Sydney torna-se residente permanente

Incêndio num dos mais antigos edifícios de Copenhaga terá destruído séculos de património cultural