EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Itália: Equipa de futsal feminino recebe ameaças ao estilo da máfia de Calábria

Itália: Equipa de futsal feminino recebe ameaças ao estilo da máfia de Calábria
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A equipa de futsal feminino do Sporting de Locri até pode ser motivo de orgulho para os habitantes da cidade pelo quarto lugar que ocupa no

PUBLICIDADE

A equipa de futsal feminino do Sporting de Locri até pode ser motivo de orgulho para os habitantes da cidade pelo quarto lugar que ocupa no campeonato italiano, mas por estes dias a formação é tema de conversa por piores razões.

O clube, baseado em Locri, Reggio Calabria, deixa a Serie A na sequência de várias ameaças recebidas. Desconhece-se a origem, mas a cidade de Locri é conhecida pela presença da ‛Ndrangheta, a máfia centrada em Calábria.

“Na porta traseira do meu carro, onde normalmente viaja a minha filha, encontrava-se uma mensagem que perguntava: Quem se senta aqui regularmente? Algumas das raparigas foram abordadas, durante o tempo livre, por três homens. Como é que posso saber se estes homens estavam só a tentar chamar a atenção das raparigas ou se tinham outras intenções? Não posso viver num clima de terror, com o medo constante de que algo aconteça a alguém”, sublinhou o presidente do Sporting de Locri, Ferdinando Armeni.

Também o vice-presidente do clube foi alvo de ameaças. O treinador da equipa, de nacionalidade espanhola, e várias jogadoras mostram-se surpresos com as ameaças.

O próximo jogo deveria acontecer no início de janeiro, mas na Internet o Sporting de Locri anunciou “Estar fechado por dignidade.”

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Chuvas torrenciais provocam inundações e caos no norte de Itália

Centenas de residentes em Veneza manifestam-se contra “taxa de entrada” para turistas

Ministro do Interior britânico visita Itália para discutir formas de lidar com a imigração ilegal