This content is not available in your region

Coligação liderada pelos Estados Unidos anuncia morte de vários líderes extremistas

Access to the comments Comentários
De  Euronews  com Reuters
euronews_icons_loading
Coligação liderada pelos Estados Unidos anuncia morte de vários líderes extremistas

Informações avançadas por fontes militares da coligação liderada pelos Estados Unidos indicam que uma dezena de líderes e elementos do grupo extremista Estado Islâmico teriam sido mortos em resultado de ataques aéreos levados a cabo durante o último mês.

"Penso que é importante não esquecer que temos uma dura luta pela frente. Mosul é diferente de Ramadi. É uma cidade muito, muito grande e vai exigir muito esforço, muito treino, mais equipamento e, principalmente, muita paciência" - Coronel Steve Warren, exército norte-americano

Deste grupo faziam parte vários indivíduos relacionados com os ataques ocorridos em Paris em novembro passado.

Charaffe al Mouadan, um dos alvos, estaria ligado a Abdelhamid Abaaoud, o alegado coordenador dos ataques em Paris.

“Penso que é importante não esquecer que temos uma dura luta pela frente. Mosul é diferente de Ramadi. É uma cidade muito, muito grande e vai exigir muito esforço, muito treino, mais equipamento e, principalmente, muita paciência” disse o porta-voz norte-americano da coligação liderada pelos Estados Unidos.

Os ataques teriam ocorrido no Iraque e na Síria em áreas sob controlo dos extremistas.

Entretanto, em Ramadi no Iraque, as forças iraquianas continuam os trabalhos de limpeza e eliminação de bolsas de resistência ainda presentes no local.

O sucesso da ofensiva das forças iraquianas, treinadas pelos Estados Unidos, foi a razão da visita do primeiro-ministro Haider al-Abadi que esta terça-feira se deslocou à localidade de Ramadi.

Recordamos que desde maio passado Ramadi se encontrava sobre o controlo dos extremistas do grupo Estado Islâmico.