A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Turquia vai permitir que os refugiados sírios trabalhem

Turquia vai permitir que os refugiados sírios trabalhem
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos três migrantes afogaram-se esta segunda-feira, no mar Egeu, perto da cidade turca de Ayvacik, a poucos quilómetros da ilha grega de Lesbos, quando a embarcação em que seguiam naufragou.

A guarda costeira turca recuperou três corpos incluindo uma criança de cinco anos e resgatou 13 sobreviventes.

Ancara anunciou que vai autorizar os refugiados sírios a trabalhar por períodos curtos. O ministro turco para os Assuntos Europeus afirma: “Temos vindo a realizar um trabalho significativo para oferecer aos sírios que recebemos a possibilidade de trabalharem e de aliviar a pressão”.

O Vice-Presidente da Comissão, Frans Timmermans, que dialoga com Ancara disse que a Turquia e a UE precisam de de trabalhar em conjunto para conter o fluxo de imigrantes.

“É nossa responsabilidade coletiva, a Turquia não pode resolver isto sem a UE, a UE certamente não pode resolver isto sem a Turquia. Então, vamos trabalahr ombro a ombro e estou otimista pelos encontros que tivemos hoje”.

O número de refugiados e migrantes em direção à Europa atingiu 1 milhão em 2015, quase cinco vezes mais do que no ano anterior. Num acordo firmado no final de novembro a Turquia prometeu ajudar a conter o fluxo