EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

OMS confirma novo caso de ébola na Serra Leoa

OMS confirma novo caso de ébola na Serra Leoa
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Organização Mundial de Saúde confirma a morte de uma jovem estudante de 22 anos na Serra Leoa com ébola, um dia depois de ter anunciado o fim da epidemia.

PUBLICIDADE

Um dia depois de ter sido anunciado o fim da epidemia do ébola na África Ocidental..surge um novo caso do vírus na Serra Leoa. A Organização Mundial de Saúde tinha feito o anúncio com muitas ressalvas que agora se confirmam necessárias. De acordo com um alto responsável do Ministério da Saúde serra-leonês, a vítima é uma jovem estudante. A data da morte não foi divulgada.

Responsáveis de saúde da Serra Leoa, membros da OMS e do centro americano de controlo e prevenção de doenças estão a investigar o caso e a tomar todas as precauções.

New #Ebola case in #SierraLeone; WHO continues to stress risk of more flare-ups https://t.co/kTyP9r8X6Opic.twitter.com/wjKDZlMhnr

— WHO (@WHO) 15 janeiro 2016

Tarik Jasarevic, porta-voz da OMS, explica que “a Serra Leoa já estava no período de vigilância, por isso este caso foi detetado de forma rápida. Agora é necessário encontrar todos os que tiveram contacto com a pessoa infetada e tentar perceber como é que foi infetada. Este caso mostra-nos que temos de nos manter vigilantes, manter todos os meios no terreno de forma a responder, no futuro, a possíveis casos”.

Recorde-se que a OMS tinha anunciado o fim da transmissão desta febre hemorrágica na Libéria, o último país onde um caso tinha sido detectado em Novembro.

A epidemia começou em Dezembro de 2013 na Guiné-Conacri, propagou-se depois à Libéria e Serra Leoa. Em dois anos, chegou a dez países, incluindo Espanha e Estados Unidos, provocando oficialmente 11.315 mortos em 28.637 casos recenseados, mais de 99% na África Ocidental.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Uganda levanta parcialmente o confinamento

Pelo menos 92 mortos em explosão de camião cisterna

OMS pede desculpa por abusos na RD Congo