Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Bolsas europeias recuperam e encerram em terreno positivo

Bolsas europeias recuperam e encerram em terreno positivo
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Depois da tempestade a bonança, para alguns passageira. Os principais índices bolsistas encerraram a sessão de quinta-feira em terreno positivo. Lisboa foi a segunda praça que mais recuperou, 2,72%, superada apenas por Milão com ganhos de 4,2%. Londres, Frankfurt, Paris e Madrid não chegaram aos dois pontos percentuais. Também o preço do barril de Brent subiu, impulsionado pelas declarações de Mario Draghi, depois da reunião do BCE, que transmitiram tranquilidade. Ainda assim não convenceram todos:

“A queda dos preços do petróleo, a economia chinesa a abrandar, a fraca liquidez da banca, tudo isso afeta a economia. Espero que o cenário melhore à medida que o ano avança mas, por agora, não parece que vá melhorar”, desabafa Hussain al Nowais, presidente da Al Nowais Investments.

“O que me põe nervoso é que se continuarmos com estes solavancos do mercado, isso vai começar a minar a confiança dos consumidores em alguns países do mundo desenvolvido”, adiantou John Nelson, Presidente do Lloyds.

A situação atual levanta questões. Trata-se de uma correção ou de uma nova crise global? As opiniões dividem-se. À imprensa britânica, o economista norte-americano, Nouriel Roubini, afirmou que não acredita que se trata de uma nova crise, como a que começou em 2008. Já o empresário George Soros é mais pessimista e afirmou à Bloomberg que a situação atual se assemelha à que ocorreu no passado.