ONU apela à Turquia para investigar tiroteio contra curdos desarmados

ONU apela à Turquia para investigar tiroteio contra curdos desarmados
De  Euronews com reuters, efe, lusa, afp
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Na sequência da divulgação de um vídeo, que considerou ser "extremamente chocante", o alto-comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos pediu, esta segunda-feira, à Turquia para investigar um

PUBLICIDADE

Na sequência da divulgação de um vídeo, que considerou ser “extremamente chocante”, o alto-comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos pediu, esta segunda-feira, à Turquia para investigar uma ação do exército, que alegadamente disparou sobre um grupo de civis desarmados, no passado dia 20 de janeiro, em Cizre, no sudeste do país, uma região de maioria curda.

“Apelo às autoridades turcas para respeitarem os direitos fundamentais dos civis nas suas operações de segurança e que investiguem rapidamente os alegados disparos contra um grupo de pessoas desarmadas na cidade de Cizre”, exortou Zeid Ra’ad al-Hussein, que também expressou preocupação “com o alarmante número de jornalistas (…) condenados ou a aguardar julgamento”, o que “levanta questões” sobre a “liberdade de imprensa” na Turquia.

No vídeo, um grupo de pessoas agitando uma bandeira branca é alvo de disparos alegadamente realizados pelo exército. Pelo menos 10 pessoas ficaram feridas no incidente. O repórter de imagem que filmou a ocorrência também foi internado com ferimentos e pode vir a enfrentar um processo e a ser preso por ter divulgado as imagens.

O exército turco afirma que desde o inicio da “operação antiterrorista”, em dezembro, já matou mais de 600 rebeldes curdos na região de Cizre.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Submarinos da NATO realizam exercícios de guerra no Mediterrâneo

Grécia mais acessível para os turistas turcos

Chuvas fortes causam pelo menos uma morte na Turquia