EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Países da Europa Central ajudam Macedónia a controlar fluxo de migrantes

Países da Europa Central ajudam Macedónia a controlar fluxo de migrantes
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira com Reuters
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Alemanha teme que um reforço da fronteira por parte da Macedónia torne as coisas mais difíceis para a Grécia.

PUBLICIDADE

Para os muitos de milhares de refugiados concentrados na Grécia, junto à fronteira com a Antiga República Jugoslava da Macedónia, atravessar é uma tarefa cada vez mais difícil.

Um grupo de países da Europa Central (Hungria, Polónia, República Checa e Eslováquia) discute esta segunda-feira formas de ajudar a Macedónia a travar o fluxo de migrantes. O país já limitou a passagem aos naturais da Síria, do Iraque e do Afeganistão. Mesmo assim, isso representa um fluxo de 1500 pessoas por dia.

A Alemanha teme que um reforço da fronteira por parte da Macedónia torne as coisas mais difíceis para a Grécia.

O governo grego prometeu para esta semana a abertura de um centro de identificação, também chamado “hotspot”, na ilha de Kos. Uma ideia que não é do agrado de muitos dos residentes na ilha, que temem que o “hotspot” possa afugentar os turistas. Este domingo, a polícia grega usou gás lacrimogéneo para dispersar uma manifestação contra a instalação do centro.

'No' to the hotspot (migrant processing centre). Protest poster in #Kos. #refugeecrisispic.twitter.com/hn8uSlH1hI

— Nick Squires (@NickSquires1) February 14, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Lesbos: O cemitério dos refugiados às portas da Europa

Polónia e Lituânia apelam ao apoio da UE e da NATO para defender as suas fronteiras

Porque é que a UE deve estar atenta às eleições no Reino Unido?