Última hora
This content is not available in your region

Lech Walesa ou Bolek? Documentos mostram colaboracionismo com comunistas

euronews_icons_loading
Lech Walesa ou Bolek? Documentos mostram colaboracionismo com comunistas
Tamanho do texto Aa Aa

Lech Walesa foi presidente da Polónia, foi co-fundador do Solidariedade, a primeira união comercial independente do bloco soviético, foi Prémio Nobel da Paz e, segundo documentos descobertos agora, terá sido também um informador pago dos serviços secretos comunistas entre 1970 e 1976.

Os documentos foram descobertos na sequência da morte de um ministro da era comunista, e, segundo o director do Instituto de Memória Nacional, Lukasz Kaminski, parecem ser autênticos: “Na pasta pessoal estava um envelope, no qual encontrámos um acordo manuscrito de cooperação com os serviços secretos comunistas assinado Lech Walesa, Bolek. Entre estes documentos estava também uma confirmação manuscrita de recebimento de dinheiro assinada com o nome de código Bolek. Na pasta operacional do colaborador havia 279 páginas com capas originais, incluindo numerosos relatórios do colaborador secreto Bolek.”.

Lech Walesa nega há muito qualquer ligação aos serviços secretos da era comunista. Em 2000, foi ilibado por um tribunal especial de ter sido colaborador. Em 2008 afirmou em entrevista que não se encontrariam documentos com a sua assinatura a validar qualquer tipo de colaboração.

Aguarda-se a autenticação dos documentos que foram encontrados, segundo o Instituto, quando a viúva do antigo ministro comunista do Interior, Gen.Kiszczak, os tentou vender.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.