EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

EUA e Rússia anunciam cessar-fogo na Síria a começar às 00h de 27 de fevereiro

EUA e Rússia anunciam cessar-fogo na Síria a começar às 00h de 27 de fevereiro
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os Estados Unidos e a Rússia anunciaram ter chegado a acordo para um cessar-fogo na Síria. O fim das hostilidades deverá acontecer às 00h00 de

PUBLICIDADE

Os Estados Unidos e a Rússia anunciaram ter chegado a acordo para um cessar-fogo na Síria. O fim das hostilidades deverá acontecer às 00h00 de sábado, 27 de fevereiro.

O acordo, ao que tudo indica, cinge-se ao conflito entre o governo sírio, que é apoiado por Moscovo, e os grupos militantes da oposição a Bashar al-Assad, apoiados pelos Estados Unidos. Os diversos grupos envolvidos no conflito armado entre o Governo e a oposição terão de se comprometer a baixar as armas até ao meio-dia de sexta-feira, véspera do cessar-fogo.

Gratified to see final arrangements concluded today for a cessation of hostilities in #Syria.
My full statement: https://t.co/76DSDBbwHN

— John Kerry (@JohnKerry) 22 fevereiro 2016

As operações militares sírias, russas e da aliança internacional liderada pelos Estados Unidos contra os grupos Frente Al-Nusra, “Daesh” (grupo autoproclamado Estado Islâmico) e outros grupos considerados terroristas não estão contempladas neste cessar-fogo. O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, considera que este cessar-fogo, a ser implementado, deverá reduzir a violência no país e permitir o aumento da abrangência de ajuda humanitária às vítimas do conflito sírio.

If adhered to, cessation will lead to decline in violence, expanded delivery of urgently needed humanitarian supplies to #SupportSyrians.

— John Kerry (@JohnKerry) 22 fevereiro 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Sobe para pelo menos 150 o número de mortos dos atentados de domingo na Síria

Homs: Voltar para um monte de escombros

O xadrez geopolítico do conflito sírio: EUA, Rússia, Turquia e Arábia Saudita