Cessar-fogo pouco respeitado na Síria

Cessar-fogo pouco respeitado na Síria
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A trégua nos combates na Síria não chegou a durar dois dias…e a guerra das palavras parece não ter sido interrompida. O exército russo este domingo

PUBLICIDADE

A trégua nos combates na Síria não chegou a durar dois dias…e a guerra das palavras parece não ter sido interrompida.
O exército russo este domingo revelou que já foram registadas nove violações do cessar das hostilidades.
De qualquer forma, o coordenador do gabinete russo para as questões sírias garante que em grande parte do território a trégua está a ser cumprida.

Mas nesta lista de incidentes não estão os raides aéreos que ocorreram durante a madrugada e manhã deste domingo em Aleppo. O ataque foi denunciado pelo Observatório Sírio para os Direitos Humanos e pela oposição ao regime de Assad, que fala ainda 15 violações ao cessar-fogo.
Também a Arábia Saudita acusa a Rússia e o governo de Damasco de não ter respeitado a trégua.

Military aircraft attack six towns in western Syria and victinity of Aleppo – Syrian Observatory for Human Rights pic.twitter.com/IEr5ryZOJn

— euronews (@euronews) 28 de fevereiro de 2016

E nas trocas de acusações, as autoridades russas garantem que a Turquia deixou passar através da fronteira, nas últimas horas, 100 combatentes para a Síria. Combatentes que cercaram a cidade de Tel Abyad que está sob controlo das forças curdo-sírias. Ancara nega ter tido qualquer intervenção nesta ação.

O presidente turco Erdogan, este domigo, declarou que o cessar fogo teve uma “adesão parcial, apenas foi implementado num terço do território”.

Na guerra da informação, existe uma discrepância nos números russos e americanos. O Kremlin garante que recebeu declarações de cessar-fogo de 17 grupos armados da oposição moderada. Já a Casa Branca entregou uma lista com o nome de 69 grupos que aceitaram as tréguas.
Também um líderes da oposição síria afirma que pediu aos Estados Unidos informação a monitorização do cessar das hostilidades, mas garante que ainda não chegou qualquer resposta.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Embaixador iraniano na Síria promete retaliação após alegado ataque israelita destruir consulado

Ataque israelita destrói consulado iraniano em Damasco e mata alta patente militar

Pelo menos três mortos, entre os quais duas crianças, na explosão de carro armadilhado na Síria