EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

MH370: Dois anos depois está quase tudo por esclarecer

MH370: Dois anos depois está quase tudo por esclarecer
Direitos de autor 
De  Marco Lemos com Reuters, Lusa, EFE, AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Familiares apresentaram queixa contra Malaysia Airlines, Boeing e Rolls-Royce.

PUBLICIDADE

Dois anos após o misterioso desaparecimento do avião da Malaysia Airlines, que fazia a ligação entre Kuala Lumpur e Pequim, quase tudo continua por esclarecer.

Depois de uma cerimónia comemorativa no fim de semana, na Malásia, esta segunda-feira, véspera do aniversário do fatídico dia, familiares dos passageiros que embarcaram no voo MH370 reuniram-se na capital chinesa e decidiram avançar com um processo contra as várias empresas ligadas à tragédia em mais uma tentativa de pressão para que os factos sejam esclarecidos.

Chinese MH370 relatives file suit against Malaysia Airlines https://t.co/ZgyQIxzPtRpic.twitter.com/Wl4pszVzpz

— AFP news agency (@AFP) March 7, 2016

O pai de um dos desaparecidos refere que a queixa é contra a “Malaysia AIrlines, a Boeing, a Rolls-Royce e todos os que são responsáveis”, porque têm falhado nas suas “responsabilidades e obrigações” em relação às famílias, que devem ser “compensadas”.

#MH370 - tension builds 2 years after the disappearance of MH370 and still no answers for grieving families. https://t.co/JJWN3xL3XS

— ARTHUR H. ROSENBERG (@AIRLAW2001) March 7, 2016

Entretanto, as autoridades australianas, que lideram as buscas, consideram “muito provável” encontrar destroços do aparelho antes da data prevista para o encerramento da operação, em julho.

Authorities for the hunt for #MH370 believes it is “very likely” the plane will be found in the next four months. https://t.co/pzzB0cesZb

— Nezahat Sevim (@sevimnezahat) March 7, 2016

A peça de um avião que deu à costa, em Moçambique, na semana passada, está a ser analisada para verificar se pertence ao Boeing 777 desaparecido no dia 8 de março de 2014.

Lawyer sets out on 1-man quest to learn more about #MH370. And actually finds a something. https://t.co/vg3r6LZDTMpic.twitter.com/nF4JQjwlQV

— Jim Roberts (@nycjim) March 5, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Sismo no noroeste da China faz mais de 100 mortos

Novas imagens das operações do exército israelita em Gaza

Terraço do edifício que ruiu em Palma de Maiorca era ilegal