Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Japão marca quinto aniversário do desastre de Fukushima

Japão marca quinto aniversário do desastre de Fukushima
Tamanho do texto Aa Aa

O Japão lembra hoje os cerca de 18.500 mortos e desaparecidos no sismo e tsunami que varreu uma parte do país, em 2011, provocando em Fukushima o pior desastre nuclear desde Chernobyl.

Por ocasião do quinto aniversário da tragédia, o primeiro-ministro japonês prometeu que o governo continua empenhado nos esforços de reconstrução. Shinzo Abe disse ontem que “o renascimento do Japão não é possível sem a recuperação do norte do país” e fez questão de “renovar a determinação para construir um novo norte do Japão, cheio de esperança”.

Abe defendeu, no entanto, que o país “não pode dispensar o nuclear”, apesar da maioria da opinião pública ser contra reativar as centrais do país. Para além das cerimónias oficiais, esperam-se para hoje manifestações contra a energia nuclear em vários pontos do Japão.

A fuga de radiação na sequência do desastre na central de Fukushima Daiichi obrigou a evacuar mais de 160.000 pessoas das localidades circundantes. Atualmente, cerca de 10 por cento dos deslocados continuam a viver em residências temporárias, na prefeitura de Fukushima.