Atentados de Paris: Abdeslam capturado com outros quatro suspeitos

Atentados de Paris: Abdeslam capturado com outros quatro suspeitos
De  Rodrigo Barbosa com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Depois de quatro meses em fuga, Salah Abdeslam, suspeito-chave dos sangrentos atentados em Paris, foi capturado numa impressionante operação policial

PUBLICIDADE

Depois de quatro meses em fuga, Salah Abdeslam, suspeito-chave dos sangrentos atentados em Paris, foi capturado numa impressionante operação policial no bairro de Molenbeek, em Bruxelas.

Para além do homem mais procurado na Europa, apelidado de “inimigo número um” pela França depois dos ataques que fizeram 130 mortos a 13 de novembro do ano passado, foram detidos outros quatro suspeitos, segundo informações do procurador federal belga.

TIMELINE: Anti-Terror Raid in Brussels – https://t.co/E8qza0mzrdpic.twitter.com/KHG1s6kS17

— Conflict News (@Conflicts) March 18, 2016

Um dos indivíduos é um cúmplice, que usava um passaporte sírio e um bilhete de identidade belga falsos, e os outros três detidos são “membros da família que albergava” Abdeslam em Molenbeek.

O francês de origem marroquina de 26 anos, principal alvo da operação antiterrorista, foi ferido numa perna numa troca de tiros durante a intervenção policial.

'We got him': #ParisAttacks top fugitive captured https://t.co/Q5PG4va725pic.twitter.com/xLLrOVLJL6

— Reuters Top News (@Reuters) March 18, 2016

A longa caça ao homem que resultou na sua captura tinha acelerado rapidamente no início da semana, na sequência de uma outra intervenção num apartamento do bairro de Forest, adjacente a Molenbeek, durante a qual um homem foi morto e dois suspeitos se tinham posto em fuga, depois de uma intensa troca de tiros. As buscas nessa residência tinham permitido identificar impressões digitais e vestígios de ADN de Abdeslam.

Quanto ao homem abatido nessa operação, tinha sido identificado como o argelino Mohamed Belkaid, procurado pelo apoio logístico dado aos autores dos atentados de novembro em Paris, reivindicados pela organização extremista Estado Islâmico.

A grande questão que paira agora no ar é: como é que o homem mais procurado na Europa, Salah Abdeslam, se pode esconder no bairro da capital belga onde viveu e se terá radicalizado?

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Bélgica: Impressões digitais de terrorista de Paris encontradas no apartamento de Forest

Perfil dos atacantes de Paris

Paris: As horas do pesadelo