EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Exército sírio retoma Palmira

Exército sírio retoma Palmira
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira com REUTERS
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Palmira volta a estar nas mãos do exército sírio, depois de quase um ano de ocupação plos terroristas do Daesh.

PUBLICIDADE

Palmira, a cidade arqueológica histórica até agora nas mãos do grupo Estado Islâmico, foi retomada pelo exército sírio.

A agência noticiosa estatal síria diz que o exército fiel a Bashar el-Assad entrou no coração da cidade. As imagens divulgadas mostram combates entre as forças sírias e militantes do Daesh nas imediações de Palmira.

A cidade tinha sido tomada pelos terroristas em maio do ano passado. A destruição de monumentos históricos milenares, de valor incalculável, causou então uma onda global de indignação. Mas os crimes arqueológicos chocaram menos que os crimes contra a humanidade, como execuções em massa que o Daesh levou a cabo num dos templos de Palmira.

Este é mais um episódio da guerra em várias frentes que se luta na Síria há cinco anos, uma situação que as diplomacias da Rússia e dos Estados Unidos tentam resolver. Esta manhã, o secretário de Estado norte-americano John Kerry e o ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Serguei Lavrov encontraram-se em Moscovo. Kerry disse que o cessar-fogo parcial que está em vigor ajudou a reduzir significativamente a violência.

Spoke at length today with FM Lavrov about #Syria and #Ukraine. Productive dialogue with important partner. pic.twitter.com/Y1cKEKafOq

— John Kerry (@JohnKerry) March 24, 2016

#Lavrov: Russia-US joint efforts in Syria and persistence brought us success https://t.co/I9ADSVEq5qpic.twitter.com/onKka5GLg8

— MFA Russia (@mfa_russia) March 24, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Sobe para pelo menos 150 o número de mortos dos atentados de domingo na Síria

Israel ataca unidade de defesa aérea no sul da Síria com mísseis

Embaixador iraniano na Síria promete retaliação após alegado ataque israelita destruir consulado