Última hora

Paquistão: Nawaz Sharif declara guerra ao terrorismo

Paquistão: Nawaz Sharif declara guerra ao terrorismo
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos 50 pessoas foram detidas no Paquistão suspeitas de estarem envolvidas no atentado, em Lahore, contra a comunidade cristã.

Estou aqui para reiterar a nossa determinação na luta contra o terrorismo

O ataque reivindicado pelos talibãs provocou 72 mortos e mais de 300 feridos.

Numa mensagem transmitida pela televisão nacional, o chefe de Governo, Nawaz Sharif, comprometeu-se a por fim ao terrorismo:

“Estou aqui para reiterar a nossa determinação na luta contra o terrorismo até que seja eliminado da nossa sociedade. Nos últimos três anos, o governo e as agências de segurança reduziram as atividades terroristas. Vamos continuar nesse caminho apesar dos últimos ataques.”

Desde dezembro de 2014 já foram mortas mais de 500 pessoas em ataques terroristas no país. O mais recente foi perpetrado por um paquistanês de 28 anos, natural da província de Punjab.

No Paquistão, os cristãos representam cerca de dois por cento da população composta por 200 milhões de habitantes, maioritariamente muçulmanos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.