EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Rússia envia especialistas em bombas para ajudar a Síria a desminar Palmira

Rússia envia especialistas em bombas para ajudar a Síria a desminar Palmira
Direitos de autor 
De  Francisco Marques com Lusa, Tass, Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Rússia mobilizou um novo contingente militar para a Síria. Desta feita, o governo de Vladimir Putin deu ordem a um grupo de especialistas em bombas

PUBLICIDADE

A Rússia mobilizou um novo contingente militar para a Síria. Desta feita, o governo de Vladimir Putin deu ordem a um grupo de especialistas em bombas e explosivos, munidos de equipamento especial, para ajudar as forças sírias a limpar a zona arqueológica da cidade de Palmira, retomada nos últimos dias ao grupo terrorista autoproclamado Estado Islâmico.

O processo de desminagem já foi iniciado pelas forças sírias, procurando minimizar a destruição a que os “jihadistas” condenaram o local protegido pela UNESCO desde que assumiram, há 10 meses, o controlo daquele tesouro arqueológico sírio. Tal como noutros locais, os “jihadistas” destruíram diversos símbolos culturais que consideram contrários à doutrina extremista que seguem.

Putin promised to UNESCO</a>’s <a href="https://twitter.com/IrinaBokova">IrinaBokova that Mod_Russia</a> will assist in clearing mines in historic Palmyra <a href="https://t.co/dh7jnBca69">pic.twitter.com/dh7jnBca69</a></p>&mdash; Alexander Yakovenko (Amb_Yakovenko) 28 de março de 2016

(Putin prometeu a Irina Bokova da UNESCO que o Ministério da Defesa Russo iria ajudar a desminar Palmira.)>/i>

De acordo com uma fonte militar, citada pela agência russa TASS, a operação de limpeza de minas e bombas plantadas pelos “jihadistas” em Palmira deverá prolongar-se por vários meses. Um responsável pelas antiguidades sírias afirmou serem necessários cinco anos para reconstruir alguns dos templos arrasados pelos terroristas.

More than 80% of #Palmyra antiquities are in satisfactory condition — expert https://t.co/xvjBhmlE24

— TASS (@tassagency_en) 29 de março de 2016

(Mais de 80 por cento das antiguidades de Palmira estão em condição satisfatória, diz especialista.)>/i>

Anne Sartre-Fauriat, membro do grupo da UNESCO para o património sírio, torce o nariz. “Quando ouço dizer que se vai reconstruir o templo de Bêl, parece-me uma ilusão. Não vamos reconstruir uma coisa que foi reduzida a escombros e a poeira. Construir o quê? Um templo novo? Haverá talvez outras prioridades na Síria antes da reconstrução de ruínas”, afirmou a representante do organismo liderado por Irina Bukova.

A Syrian expert for the UN's cultural body said Monday she was “very doubtful” the destruction caused to… https://t.co/cYTIVoci1V

— IIC – Conservation (@IIC_) 29 de março de 2016

(Uma especialista na Síria da equipa cultural da ONU afirmou segunda-feira ter “muitas dúvidas” na recuperação do que foi destruído em Palmira.)>/i>

.UNESCO</a>&#39;s expert mission soon in <a href="https://twitter.com/hashtag/Palmyra?src=hash">#Palmyra</a> to lead mapping for future restoration & reconstruction <a href="https://t.co/kCOAj7SoE1">https://t.co/kCOAj7SoE1</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/Unite4Heritage?src=hash">#Unite4Heritage</a></p>&mdash; Irina Bokova (IrinaBokova) 27 de março de 2016

(Missão de especialistas da UNESCO estará em breve em Palmira para liderar o estudo do futuro restauro e reconstrução.)>/i>

Unesco: Palmira, Patrimônio Mundial da Humanidade, pode não ser totalmente reconstruída. https://t.co/0aGo9naMMGpic.twitter.com/6iW1QbhTz0

— Jornal O Globo (@JornalOGlobo) 29 de março de 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ataque russo em zona controlada pelos rebeldes sírios mata dois civis

Ataque aéreo russo no noroeste da Síria faz pelo menos oito mortos

Ataque aéreo provoca várias vítimas mortais num mercado no noroeste da Síria