A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Guerra dos sexos chega ao futebol

Guerra dos sexos chega ao futebol
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Cinco jogadoras da seleção dos Estados Unidos colocaram a Federação do país em tribunal, acusando-a de discriminação.

As futebolistas queixam-se de que os seus salários chegam a ser apenas 40% dos salários dos homens quando o seu rendimento, quer dentro das quatro linhas, quer financeiro justifica o contrário.

A seleção feminina dos Estados Unidos é uma das grandes potências, com três títulos mundiais e quatro ouros olímpicos, tendo gerado 16 milhões de dólares de lucro só o ano passado. Já a sua congénere masculina deu prejuízo e não passa da mediocridade desportiva.

Argumentos de peso e que vão ao encontro das palavras de Novak Djokovic. Após a vitória em Indian Wells, o sérvio afirmou que os homens deveriam lutar por ganhar mais dinheiro numa polémica que levou mesmo o diretor do torneio, Raymond Moore, a demitir-se.

O dirigente, no entanto, tinha ido mais longe ao acusar as mulheres de se aproveitarem do sucesso dos homens. Já o sérvio defendia prémios maiores para quem gerasse mais receitas e o que não faltam são exemplos onde as mulheres derrotam os homens por goleada.