Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Nepal: Um ano depois dos sismos, chorar os mortos e lembrar o Governo dos vivos

Nepal: Um ano depois dos sismos, chorar os mortos e lembrar o Governo dos vivos
Tamanho do texto Aa Aa

Há um ano, a terra tremia estrondosamente no Nepal num sismo de magnitude de 7.8. Um segundo tremor atingiu 7.3 na escala, a 12 de Maio.

No início de 3 dias de luto nacional em memória dos cerca de 9 mil mortos, as cerimónias tiveram lugar na capital, Katmandu.

Para além da dor da lembrança, a revolta também teve lugar.
O governo nepalês é alvo de fortes críticas pela lenta reconstrução de quase um milhão de casas, apesar dos donativos estrangeiros terem já atingido o valor de mais de 4 bilhões de dólares. Segundo a Cruz Vermelha, a situação arrasta-se por causa de querelas políticas.

Um grupo de cerca de 100 manifestantes protestou contra a inactividade do governo e teve confrontos com a polícia em Katmandu, quando esta tentou bloquear-lhes o acesso na rota do Palácio de Singha Durbar.

Passado um ano, aqueles que viram as suas casas destruídas continuam em abrigos temporários de fraca qualidade, ainda à espera da ajuda necessária para a reconstrução.