EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Espaço:Satélite Sentinel1-B já está em órbita

Espaço:Satélite Sentinel1-B já está em órbita
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com EFE, Reuters
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O satélite europeu Sentinel-1B foi lançado para órbita, depois de três tentativas falhadas. O lançamento num foguetão Soyuz ocorreu no porto espacial

PUBLICIDADE

O satélite europeu Sentinel-1B foi lançado para órbita, depois de três tentativas falhadas.

O lançamento num foguetão Soyuz ocorreu no porto espacial europeu de Kuru, na Guiana Francesa, minutos depois das 20 horas de Lisboa.

Liftoff of #Sentinel1 & #CubeSats set for 23:02 CEST/21:02 UTC today. Watch the launch live https://t.co/RJ0yvCWjrjpic.twitter.com/Ya9tWrvhSk

— ESA (@esa) April 25, 2016

O Sentinel-1B é o quarto satélite do programa europeu Copérnico de observação da Terra. O projeto para monitorizar do meio ambiente ajudar na gestão da segurança da população.

“Existem muitas aplicações relacionadas, por exemplo, com a deteção de deslizamentos de terra, inundações, tremores de terra. Isto traz-me, também, aos serviços de emergência. Nós apoiamo-los neste tipo de situações de emergência. Quando há um terremoto, podemos fazer mapas dos movimentos do solo, antes e depois. Podemos olhar para mapas de gelo, para icebergues que possam pôr em perigo o transporte marítimo. Os derramamentos de petróleo podem ser observados, muito bem, com o radar”, informa o diretor dos Programas de Observação da Terra da Agência Espacial Europeia, Volker Liebig.

O satélite Sentinel-1B orbitará a 711 quilómetros da superfície da Terra e tem uma vida útil de dois anos, que pode ser prolongada por mais um ano.

Com o Sentinel-1B foram lançados três satélites pequenos CubeSats, desenvolvidos por três universidades europeias (de Liège, na Bélgica; de Turim, na Itália e de Aalborg, na Dinamarca), que vão orbitar entre os 453 e os 665 quilómetros da superfície da Terra.

Be the first to catch a signal from #flyyoursatellites#cubesats for ESA__education</a> : <a href="https://t.co/IfwvAuH3S8">https://t.co/IfwvAuH3S8</a> <a href="https://t.co/1ZqyhD6i8k">pic.twitter.com/1ZqyhD6i8k</a></p>&mdash; ESA (esa) April 25, 2016

No mesmo foguetão, foi lançado ainda, o satélite Microscope da agência espacial francesa CNES.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ciclone Remal faz mais de 30 mortos no Bangladesh e na Índia

Arménia: pelo menos 4 mortos em inundações

ONU teme novo deslizamento de terras na Papua Nova Guiné