EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Kiev homenageia vítimas de Chernobyl

Kiev homenageia vítimas de Chernobyl
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os habitantes da capital ucraniana, Kiev, prestaram homenagem às vítimas do acidente de Chernobyl trinta anos depois do desastre nuclear. Na

PUBLICIDADE

Os habitantes da capital ucraniana, Kiev, prestaram homenagem às vítimas do acidente de Chernobyl trinta anos depois do desastre nuclear. Na sequência imediata desta tragédia 31 pessoas morreram, muitas outras acabaram por sofrer as consequências, a longo prazo, da nuvem radioativa, equivalente a entre 100 e 500 bombas atómicas como as de Hiroxima:

“Hoje homenageio essas pessoas que trabalhavam comigo, e meu filho e o meu marido, que já não estão comigo”, diz Natalya, uma antiga funcionária da central.

In case you missed it:commemoration for the 30th anniversary of the nuclear catastrophe in #Chernobyl#Ukrainehttps://t.co/PTm8ulagcY

— euronews (@euronews) 26 de abril de 2016

Mas há quem tenha vivido este momento de desespero, de perto, e tenha sobrevivido:

“Foi-me dito, pelas autoridades do NPP, que as pessoas que foram expostas às radiações nos primeiros 5 dias poderiam sobreviver apenas 3 anos e meio. Nós não levámos isso a sério. Então passaram-se cinco anos e depois 15 anos. Agora já lá vão 30 anos e, graças a Deus, eu e os meus amigos ainda estamos vivos”, desabafa Gheorgy Ladatko, eletricista da central na altura do acidente.

Trinta anos depois do desastre, milhares de pessoas continuam a trabalhar no desmantelamento e construção de um novo sarcófago para o reator acidentado desta central nuclear. Três dos reatores deixaram de operar, definitivamente, em 2000. A segunda fase do processo que levará ao encerramento da central arrancou em 2015.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Gale diz que o tabaco é mais perigoso do que as radiações nucleares

Chernobly: "Nunca devíamos ter realizado aquele teste"

Chernobyl: "A radiação tornou-se num problema secundário em Pripyat"