EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Turquia: protestos depois de presidente do parlamento defendee uma "Constituição religiosa"

Turquia: protestos depois de presidente do parlamento defendee uma "Constituição religiosa"
Direitos de autor 
De  Rodrigo Barbosa com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ancara foi palco de uma manifestação em defesa do Estado laico fundado por Ataturk, depois das declarações polémicas do presidente do parlamento.

PUBLICIDADE

Ancara foi palco de uma manifestação em defesa do Estado laico fundado por Ataturk, depois das declarações polémicas do presidente do parlamento.

O protesto degenerou em confrontos com a polícia, que utilizou gás lacrimogéneo e efetuou várias detenções.

Estavam também previstas manifestações noutros pontos do país contra Ismail Kahraman, membro do partido islamo-conservador AKP, no poder, que defendeu a exclusão do secularismo – princípio fundador da Turquia moderna – numa nova Constituição. O presidente do Parlamento afirmou que “só há três países que incluem o secularismo na sua Constituição: a França, a Irlanda e a Turquia e […] o país não devia evitar o conceito de uma Constituição religiosa. Devia incluir a religião”.

Desde a chegada ao poder, em 2002, o AKP é acusado pelos opositores de querer islamizar a sociedade turca. Um dos dirigentes do partido afirmou, no entanto, que o presidente do Parlamento “não falou em nome” da formação.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mais de 40 ativistas LGBTQ detidos em Istambul

Presidente da Geórgia garante em entrevista à Euronews que vai vetar lei dos "agentes estrangeiros"

Nemo quebrou o código: Concorrente da Suíça é primeira pessoa não-binária a vencer a Eurovisão