Última hora
This content is not available in your region

David Cameron diz que "saída do Reino Unido da UE será um salto para o desconhecido"

euronews_icons_loading
David Cameron diz que "saída do Reino Unido da UE será um salto para o desconhecido"
Tamanho do texto Aa Aa

Na contagem decrescente para o referendo à permanência do Reino Unido no seio da União Europeia (UE), de 23 de junho, o primeiro-ministro britânico disse que a UE contribuiu para a “unidade dos países.”

Durante um discurso no Museu Britânico, esta segunda-feira, em Londres, David Cameron sublinhou ainda que uma saída do bloco comunitário faria com que a paz e a estabilidade que caracterizaram a Europa nos últimos anos corresse perigo.

O primeiro-ministro acrescentou que é do “interesse nacional do Reino Unido manter o objetivo comum na Europa”: O isolacionismo nunca foi benéfico para este país. Quando voltamos as costas para a Europa arrependemo-nos, mais cedo ou mais tarde. Tivemos sempre de intervir e com um custo muito mais elevado. Se permanecermos na União Europeia sabemos com o que contar. Continuaremos a ter acesso completo a um mercado único crescente, incluindo energia, serviços e digital, juntamente com o benefício dos grandes acordos comerciais no horizonte, entre a União Europeia, Estados Unidos, e outros mercados. Se sairmos da UE será um salto para o desconhecido.”

Uma sondagem recente indica que a percentagem dos que apoiam a permanência do Reino Unido no bloco comunitário e a dos que defendem a saída, como o antigo presidente da câmara de Londres, Boris Johnson, está praticamente igualada.

Os partidários da campanha pelo “Não” dizem que uma maior integração na zona euro ameaça a autonomia e soberania britânicas.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.