A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Governo francês aprova reforma laboral por decreto

Governo francês aprova reforma laboral por decreto
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Temendo um “chumbo” por parte do parlamento e enfrentar a oposição de vários deputados do próprio Partido Socialista, o governo francês aprovou, por decreto, a reforma laboral, uma das bandeiras de François Hollande.

O executivo de Manuel Valls recorreu a uma cláusula da Constituição, conhecida como 49.3, que permite ao Governo fazer passar uma proposta de lei sem a sujeitar a votação, se no espaço de 48 horas não for aprovada uma moção de censura:

“Fazemo-lo porque acreditamos que este projeto ajuda ao emprego sustentável, para permitir a entrada no mercado de trabalho daqueles que são excluídos e, em particular, permitir às nossas pequenas empresas a contratação”, afirmou o chefe do executivo gaulês.

Com as alterações à Lei do Trabalho o governo espera estimular as contratações mas, para muitos, ela estimula os despedimentos. Nas últimas semanas milhares de franceses demonstraram o seu descontentamento nas ruas de várias cidades francesas.

Quem não está satisfeita com a decisão do executivo é a oposição. Republicanos associados aos centristas já anunciaram que vão apresentar uma moção de censura ao governo.