Síria: ONU acusa regime e rebeldes de bloquearem assistência humanitária

Síria: ONU acusa regime e rebeldes de bloquearem assistência humanitária
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os violentos combates regressaram à cidade síria de Aleppo, depois de expirar o frágil cessar-fogo entre as forças do regime e os rebeldes. Segundo o

PUBLICIDADE

Os violentos combates regressaram à cidade síria de Aleppo, depois de expirar o frágil cessar-fogo entre as forças do regime e os rebeldes.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, o Exército focalizou os ataques contra a área rebelde de Handarat, a norte, que inclui a última via de acesso às partes controladas pela oposição na segunda maior cidade da Síria.

Ao mesmo tempo, o Comité Internacional da Cruz Vermelha e as Nações Unidas anunciaram que o regime impediu o acesso de uma coluna de ajuda humanitária à cidade sitiada de Daraya, a primeira assistência desde 2012 à localidade controlada pelos rebeldes a sudoeste de Damasco.

O coordenador de ajuda humanitária da ONU para a Síria, Jan Egeland, precisou que “não é apenas o governo que está a criar problemas. A missão de avaliação planeada para as áreas de Foua e Kafraya, cercadas por grupos da oposição armada, também não foi autorizada, tendo sido avançado um leque de desculpas a respeito de segurança e outras questões”.

O Conselho de Segurança da ONU indicou, esta quinta-feira, estar chocado com os ataques recentes contra civis e instalações médicas na Síria e avisou que poderão constituir crimes de guerra.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Embaixador iraniano na Síria promete retaliação após alegado ataque israelita destruir consulado

Ataque israelita destrói consulado iraniano em Damasco e mata alta patente militar

Pelo menos três mortos, entre os quais duas crianças, na explosão de carro armadilhado na Síria