Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

EUA: Obama considera ataque a discoteca "o mais mortífero tiroteio da história" do país

EUA: Obama considera ataque a discoteca "o mais mortífero tiroteio da história" do país
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente Barack Obama, num discurso claramente emotivo, classificou o ataque à discoteca Pulse, em Orlando, como sendo o mais mortífero tiroteio da história dos Estados Unidos da América.

“Este é um dia de desgosto para todos os nossos amigos, para todos os norte-americanos, que são lésbicas, gays, bissexuais ou transgéneros … Este é um lembrete de que os ataques a qualquer americano, independentemente da raça, etnia, religião ou orientação sexual, é um ataque contra todos nós e contra os valores fundamentais da igualdade e dignidade que nos definem como país. Nenhum ato de ódio ou terrorismo vai mudar quem somos ou os valores que nos tornam norte-americanos.

Este dia marca o tiroteio mais mortífero da história dos Estados Unidos. O atirador foi, aparentemente, armado com um revólver e uma espingarda de assalto poderosa.

Este massacre é, portanto, mais um lembrete de como é fácil alguém colocar as mãos numa arma que lhes permita disparar contra pessoas numa escola ou num templo ou num cinema ou numa discoteca. Temos de decidir se é esse o tipo de país que queremos ser”, interroga Barack Obama.