EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Brexit: Líderes europeus avisam que saída será "irreversível"

Brexit: Líderes europeus avisam que saída será "irreversível"
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com REUTERS; LUSA; AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os líderes da União Europeia pressionam os britânicos, um dia antes do referendo sobre a permanência do Reino Unido no grupo dos 28.

PUBLICIDADE

Os líderes da União Europeia pressionam os britânicos, um dia antes do referendo sobre a permanência do Reino Unido no grupo dos 28.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, avisou que o resultado será definitivo e não haverá lugar para novas negociações.

“Não haverá qualquer tipo de renegociação. Concluímos o acordo com o primeiro-ministro Cameron. Ele recebeu o máximo que poderia receber. Nós demos o máximo que podíamos dar, por isso não haverá qualquer renegociação. Fora é fora”, avisou Juncker

No changes to Britain's February EU deal: Juncker https://t.co/pU2rNGaBxcpic.twitter.com/hcjn5×5hgl

— Reuters World (@ReutersWorld) June 22, 2016

O presidente francês segue na mesma linha e avança que é o futuro da União Europeia que está em jogo. François Hollande adverte que, com a saída, o Reino Unido perde o acesso ao mercado único europeu e isso será “irreversível”. “A posição de França, na sequência deste escrutínio… Se o Sair da União for o escolhido, devem ser tiradas daí todas as conclusões. Portanto, considero a votação como o início da saída do Reino Unido da União Europeia e será irreversível”, assegura o governante gaulês.

Un Brexit serait “irréversible” prévient François Hollande – Europe1 https://t.co/KNsjN5f3ZD

— Deuxieme Tour (@deuxiemetour) June 22, 2016

O governo da Turquia mostrou-se contra o que considerou um “uso abusivo” da futura adesão da Turquia à União Europeia pela campanha que apoia o “Brexit” O ministro turco dos Negócios Estrangeiros, Mevlut Cavusoglu, afirmou que “a Turquia nunca foi um fardo” para o bloco.

Os defensores da saída argumentam que a entrada da Turquia poderia propiciar uma nova vaga de imigração.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Juncker: "Brexit será nocivo para a UE e para o Reino Unido"

Afinal, Nigel Farage vai concorrer às eleições no Reino Unido

Unionistas terminam bloqueio: parlamento da Irlanda do Norte pode retomar atividade no fim de semana