EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Orgulho Gay enche de música e reivindicações Madrid e Paris

Orgulho Gay enche de música e reivindicações Madrid e Paris
Direitos de autor 
De  Francisco Marques com AFP, EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Madrid e Paris serviram de cenário este sábado para a sempre festiva Marcha do Orgulho Gay.

PUBLICIDADE

Madrid e Paris serviram de cenário este sábado para a sempre festiva Marcha do Orgulho Gay. Mais concorrido como é habitual, o desfile na capital espanhola contou com mais de um milhão de pessoas, garantiu a organização.

Incluindo uma homenagem às vítimas do massacre de há três semanas na festa gay que decorria numa discoteca de Orlando, nos Estados Unidos, o desfile em Madrid — um dos maiores do género em todo o mundo — foi um misto de festa e de reivindicação política por mais direitos para a comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgéneros).

Happy Madrid Gay Pride!!! One of the biggest prides in the world!!!! pic.twitter.com/dW0G5EPYcX

— Timmy Treasure (@TimmyTreasure_X) 2 de julho de 2016

Um casal de lésbicas com uma criança ao colo apelou “ao respeito pela diversidade no sistema educativo e na saúde”. “Os nossos filhos são os primeiros a crescer numa sociedade espanhola mais igualitária e eles não vão ter problemas com a lei, mas o resto do sistema e o resto dos cidadãos precisam de conhecer a diversidade e respeitar-nos como a qualquer outra família”, disse um dos membros do casal.

Este #orgullo2016, disfruta, ama, comparte, sonríe… NO permitas agresiones homófobas #Denuncia#StopDelitosdeOdiopic.twitter.com/GCvaNjdCOo

— Policía Nacional (@policia) 29 de junho de 2016

Também em França, as ruas de Paris se encheram de música e cor pelo orgulho gay. O massacre de Orlando, nos Estados Unidos, foi lembrado através de cartazes, panfletos e pinturas corporais.

« Gay Pride » 2016 : le parcours de la Marche des fiertés de Paris https://t.co/QoourA7XfYpic.twitter.com/oY4e9U7u6Y

— France 3 Paris (@France3Paris) 1 de julho de 2016

J-2 avant la Marche des Fiertés à #Paris! #LoveWinspic.twitter.com/L9iiPeTZcH

— Anne Hidalgo (@Anne_Hidalgo) 30 de junho de 2016

Com o país em estado de alerta antiterrorismo, o Europeu de futebol a decorrer e a Volta a França em bicicleta a começar, as medidas de segurança foram este ano mais apertadas do que o habitual nesta marcha do Orgulho gay em Paris. Nada, porém, que atrapalhasse a festa e o grito por mais igualdade na sociedade francesa.

#ParisStandsWithOrlando La #MarcheDesFiertés de Paris rend hommage aux victimes de l'attentat d'Orlando pic.twitter.com/xdjJ10RO1v

— Paris (@Paris) 2 de julho de 2016

Marche des fiertés #ParisAnne_Hidalgo</a> <a href="https://twitter.com/cgirard">cgirardRemiFeraud</a> <a href="https://twitter.com/MinistereCC">MinistereCCInterLGBT</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/LGBTQ?src=hash">#LGBTQ</a> <a href="https://twitter.com/Yagg">Yaggpic.twitter.com/4vgV38jlx0

— Mairie du 4e (@Mairiedu4e) 2 de julho de 2016

Várias personalidades francesas participaram no desfile deste ano, incluindo a presidente da câmara de Paris, Hanne Hidalgo, ou a ministra da Cultura, Audrey Azoulay. O primeiro-ministro Manuel Valls associou-se à marcha através de uma publicação no Twitter recordando também o massacre de Orlando.

Après Orlando, plus que jamais réaffirmer les valeurs républicaines d'égalité, de tolérance et de respect. MV #MarcheDesFiertés

— Manuel Valls (@manuelvalls) 2 de julho de 2016

Este es el mapa de la homofobia en el mundo #orgulloLGTBIhttps://t.co/48kkGG7spb

— EL PAÍS (@el_pais) 30 de junho de 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ilha de Menorca: aldeia de Binibeca Vell com horário restrito de visitas durante o verão

Reconhecimento do Estado palestiniano é apenas um "pequeno passo", dizem espanhóis

Noruega, Espanha e Irlanda vão reconhecer Estado palestiniano