Explosão de automóvel mata jornalista russo Pavel Sheremet na Ucrânia

Explosão de automóvel mata jornalista russo Pavel Sheremet na Ucrânia
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O jornalista russo Pavel Sheremet morreu na sequência da explosão do carro que conduzia, no centro de Kiev, na Ucrânia.

PUBLICIDADE

O jornalista russo Pavel Sheremet morreu na sequência da explosão do carro que conduzia, no centro de Kiev, na Ucrânia. A informação é avançada pelo jornal online Ukrainska Pravda.

A explosão ocorreu esta quarta-feira por volta das 07h45, hora local, 05h45 em Lisboa), muito pouco tempo depois de Sheremet ter saído de casa. O jornalista de 44 anos, nascido em Minsk, na Bielorrúsia seguia no carro da diretora do Ukrainska Pravda. Mas Yelena Pritule não estava dentro da viatura no momento da explosão.

De acordo com um polícia envolvido na investigação ainda não se sabe os motivos deste homicídio. “Vamos fazer tudo para recolher todas as provas no local do crime e avançar com a investigação. Todas as hipóteses vão ser exploradas”, garantiu o agente ouvido pela agência Reuters.

O primeiro-ministro ucraniano, Volodimir Groysman, através da rede social Twitter, lamentou esta morte e apresentou as condolências à família.

Сьогодні зранку загинув український журналіст Павло Шеремет. Мої глибокі співчуття близьким і друзям Павла. pic.twitter.com/NAUQEF6HYI

— Volodymyr Groysman (@VGroysman) 20 de julho de 2016

Pavel Sheremet começou a carreira profissional no início dos anos 1990 na televisão bielorussa e chegou a ser correspondente-chefe da Televisão Pública da Rússia em Minsk.
As muitas críticas ao Presidente Bielorruso, Alexandr Lukashenko, valeram-lhe uma detenção e três meses de prisão em 1997.

Chegou a trabalhar como freelancer para a BBC. Nesta altura vivia em Kiev onde colaborava com vários meios de comunicação social.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Moscovo e Kiev acordam trocar 48 crianças deslocadas pela guerra

Detido vice-ministro russo acusado de ter recebido subornos na reconstrução de Mariupol

Rússia promete carregar sobre bases de armazenamento de armas ocidentais na Ucrânia