A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Itália na linha da frente da crise de migrantes

Itália na linha da frente da crise de migrantes
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 1.000 migrantes chegaram a Itália nos últimos 3 dias.

Só esta sexta-feira, mais de 600 pessoas foram resgatadas perto da costa líbia.

Entretanto, a Marinha italiana divulgou um vídeo do resgate de 370 migrantes no Mar Mediterrâneo, na quinta-feira, que posteriormente foram conduzidos à cidade de Messina, na Sicília.

As imagens mostram o momento em que as pessoas são transferidas de uma embarcação, mais pequena, para um navio da guarda costeira italiana.

A Itália continua na linha da frente de uma crise de migrantes que já vai no terceiro ano, onde mais de 400.000 chegaram de barco desde o início de 2014.

Roma multiplica as iniciativas para melhorar o seu plano“Migartion Compact”, para conter o fluxo de migrantes económicos.

Esta semana o Governo italiano e a Organização Internacional para as Migrações (OIM) lançaram uma campanha de comunicação destinada a quinze países da África Ocidental e do Norte para alertar os migrantes sobre os perigos da viagem.

A Organização Internacional para as Migrações revelou, que, só este ano, mais de 3.000 pessoas morreram ao tentar atravessar o Mediterrâneo; o que se traduz num aumento de quase 60 % em relação ao período homólogo do ano anterior.