Refugiados: Áustria desafia UE a por fim ao acordo com a Turquia

Refugiados: Áustria desafia UE a por fim ao acordo com a Turquia
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Viena diz que é tempo de Bruxelas assumir as responsabilidades e de por termo ao acordo celebrado com Ancara sobre os refugiados.

PUBLICIDADE

Viena diz que é tempo de Bruxelas assumir as responsabilidades e de por termo ao acordo celebrado com Ancara sobre os refugiados.

A Áustria que, desde o início, se opôs ao documento assinado em março para travar a vaga migratória através do mar Egeu não tem dúvidas que o acordo está condenado ao fracasso.

“Os chefes de Governo da União Europeia compreenderam que não era possível gerir a entrada descontrolada de refugiados na Europa Central e tentaram evitar as imagens desagradáveis. Mas em vez de assumirem o controlo das fronteiras delegaram a tarefa à Turquia. Este castelo de cartas de uma política falsa em matéria de refugiados ameaça agora desabar” refere o ministro dos Negócios Estrangeiros austríaco, Sebastian Kurz.

Sitzung d deutschspr. Außenminister in Liechtenstein – Diskussion zu #Türkei#Brexit#Migration#IS-Terror & #Syrienpic.twitter.com/6QvNHNxinB

— Sebastian Kurz (@sebastiankurz) 5. August 2016

As fragilidades do acordo entre Bruxelas e Ancara tornaram-se, ainda, mais evidentes após a presumível tentativa falhada de golpe de Estado a 15 de julho. A União Europeia critica a repressão em curso na Turquia, Ancara acusa Bruxelas de não ter cumprido as promessas feitas no quadro do acordo assinado em março.
O presidente da Comissão Europeia admite que a situação é delicada. Atenas avisa que não tem condições para dar resposta à entrada massiva de migrantes como em 2015.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Erdogan: Deixem a Turquia entrar na UE se quiserem que a Suécia adira à NATO

Onda de calor na Europa antecipou a época balnear

Rebenta na Áustria o maior escândalo de espionagem das últimas décadas