EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

França e Reino Unido discutem situação de Calais

França e Reino Unido discutem situação de Calais
Direitos de autor 
De  Ricardo Figueira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Não é fácil encontrar um acordo entre os dois países que substitua o assinado há 13 anos em Le Touquet.

PUBLICIDADE

Que fazer com a situação em Calais? A cidade francesa à beira do Canal da mancha e principal ponto de passagem para o Reino Unido é uma zona de concentração de migrantes à espera do “eldorado” britânico. Por isso, os ministros do Interior de França e Grã-Bretanha, Bernard Cazeneuve e Amber Rudd, encontraram-se esta terça-feira em Paris.

Avec Amber Rudd, Ministre de l'Intérieur du Royaume-Uni.Retrouvez notre déclaration commune: https://t.co/kiSrg1xYIypic.twitter.com/9ClqneGCfU

— Bernard Cazeneuve (@BCazeneuve) August 30, 2016

Rudd insiste em manter o acordo de Le Touquet, que permite a atual situação. A França quer mais responsabilidades por parte do Reino Unido. Para o ex-presidente Nicolas Sarkozy, de novo candidato à presidência, são os britânicos que têm de resolver a situação: “São os britânicos que devem preparar o dossiê para as candidaturas de asilo na Grã-Bretanha. Não é a França que tem de preparar as autorizações para entrar em Inglaterra”

Sarkozy vai mais longe: Quer que a Grã-Bretanha crie um centro de tratamento de pedidos de asilo, para que possa receber aqueles que deixa entrar e organize o repatriamento daqueles a quem recusa a entrada.

A maioria dos migrantes concentrados na zona está no campo conhecido como A Selva, onde as condições de vida são extremamente difíceis.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Brexit: Acordos de imigração entre a França e o Reino Unido em risco

Criança de 7 anos morre em naufrágio de barco com migrantes que tentava atravessar Canal da Mancha

Mortes de migrantes no Canal da Mancha levantam questões em Londres e Paris