EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Venezuela: Oposição realiza "Tomada de Caracas" e Maduro garante que evitou golpe de Estado

Venezuela: Oposição realiza "Tomada de Caracas" e Maduro garante que evitou golpe de Estado
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Milhares de venezuelanos concentraram-se esta quinta-feira em vários pontos da capital do país para participar na chamada marcha “Tomada de Caracas”.

PUBLICIDADE

Milhares de venezuelanos concentraram-se esta quinta-feira em vários pontos da capital do país para participar na chamada marcha “Tomada de Caracas”. Esta ação de protesto foi organizada pela oposição venezuelana que exige a realização de um referendo revogatório do mandato do Presidente Nicolás Maduro.
Os organizadores desta manifestação falam mesmo de mais de um milhão de participantes.

O secretário da aliança opositora Mesa de Unidade Democrática, Jesus Torrealba, garantiu que “hoje começa uma etapa definitiva nesta luta e todos os venezuelanos mobilizados juramos exercer o nosso direito constitucional ao protesto pacífico até chegar à mudança constitucional eleitoral, pacífica e democrática”.

Como resposta, o Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro também chamou os “chavistas” à rua. Maduro garante que o Governo impediu uma tentativa de golpe de Estado: deteve 92 paramilitares colombianos e vários dirigentes políticos da oposição. Nicolás Maduro que aqueles “dirigente da direita golpista” foram detidos por terem “planos para colocar bombas” e atacar os venezuelanos.

A oposição rejeita estas acusações e garante que as detenções são vinganças políticas. Os líderes da aliança opositora Mesa de Unidade Democrática já estão a preparar uma nova manifestação nacional que deve realizar-se a 12 de setembro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Guiana: Presidente venezuelano assume controlo da exploração de crude e gás da região de Essequibo

Mega-operação para retomar controlo de prisão

Paris impõe estado de emergência na Nova Caledónia. Habitantes temem pela escassez de alimentos