Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

UE salva acordo migratório com a Turquia em Bratislava

UE salva acordo migratório com a Turquia em Bratislava
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A Turquia volta atrás nas ameaças de pôr fim ao acordo migratório com a UE (União Europeia), mas garante que não vai recuar nas suas polémicas leis antiterroristas.

Os representantes da União Europeia reuniram-se este sábado em Bratislava com o ministro turco para as relações com a UE, Omer Celik, pela primeira vez desde o golpe militar falhado de Julho.

Uma reunião num “clima positivo”, segundo os dois campos, depois da tensão dos últimos meses.

“Conseguimos assistir a Turquia de forma a que o estado de emergência em vigor no país seja compatível com os seus compromissos com os valores e princípios do Conselho da Europa. E também com os princípios e valores da União Europeia, enquanto país candidato à adesão”, afirmou a responsável diplomática da UE, Federica Mogherini.

O ministro dos Negócios Estrangeiros turco deverá viajar na próxima semana a Estrasburgo para discutir a supervisão dos processos contra os golpistas de Julho, por parte do Conselho da Europa.

Desde o golpe falhado que milhares de pessoas foram detidas no país entre militares, juízes, professores e jornalistas.

Sobre o acordo migratório, a Turquia afirma que não negociará um novo entendimento sobre o tema até que a UE não aprove a abolição dos vistos para os cidadãos turcos.

Bruxelas recusava-se até agora a avançar com a medida, ao não esconder as dúvidas sobre o estado de emergência e as leis antiterroristas aprovadas por Ancara.

Uma posição que parece ser agora mais flexível, face à importância do acordo migratório com Ancara para travar a vaga de migração que assolou no ano passado a fronteira oriental da UE.