Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Alemanha: Partido anti-imigração ameaça CDU de Merkel em sufrágio local

Alemanha: Partido anti-imigração ameaça CDU de Merkel em sufrágio local
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

A política migratória de Angela Merkel é submetida este domingo a um teste eleitoral, a um ano das legislativas, no pequeno estado do Mecklenburgo-Pomerânia Ocidental.

Segundo as sondagens, o discurso xenófobo do partido populista AFD (Alternativa para a Alemanha) poderia levar a formação a ultrapassar pela primeira vez a CDU, o partido da Chanceler, no sufrágio local.

O candidato da AFD, Leif-Erik Holm, não disfarça o otimismo:

“Espero que nos tornemos no partido mais forte. Vemos cada vez mais gente, famílias, empresas que dizem, sim vamos votar na AFD. Estamos à espera de um resultado a rondar os 20% e talvez sejamos o partido mais votado”.

As sondagens apontam para uma vitória do partido de centro-esquerda SPD, quando os populistas, que centraram a campanha na questão dos refugiados, poderiam tornar-se a segunda formação no estado do leste da Alemanha.

Para o atual líder do Mecklenburgo-Pomerânia Ocidental, Erwin Sellering, do SPD:

“Eu sempre disse que não há que disperdiçar votos, pois esses votos só beneficiam aqueles que se recusam a trabalhar connosco para apenas propagarem a frustração e o protesto. Ninguém deveria dar-lhes o seu voto”.

Tanto o SPD, como a CDU, registam uma quebra de votos relativamente às eleições de 2011.

Um cenário que contrasta com o aumento da popularidade dos populistas da AFD e da extrema-direita do partido NPD, que poderiam reunir um quarto dos votos.

A AFD, formação eurocética que abraçou o discurso xenófobo nos últimos dois anos, tinha já alcançado o lugar de segunda força política na Saxónia-Anhalt (à frente do SPD) durante as eleições regionais de março.

Segundo uma sondagem publicada este sábado na Alemanha (TNS Emnid), o partido AFD poderia ficar em terceiro lugar nas legislativas do próximo ano com 12% dos votos, por detrás de SPD (23%) e CDU (34%).