Hanjin Shipping: Milhares de milhões de dólares de mercadorias à deriva

Hanjin Shipping: Milhares de milhões de dólares de mercadorias à deriva
Direitos de autor 
De  Patricia Cardoso com Reuters, ANSA
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Prolonga-se a incerteza em torno da companhia sul-coreana de transporte marítimo, Hanjin Shipping.

PUBLICIDADE

Prolonga-se a incerteza em torno da companhia sul-coreana de transporte marítimo, Hanjin Shipping.

Korean Air Lines, o principal acionista da empresa, adiou novamente a decisão sobre o plano de financiamento. A questão volta a ser discutida este sábado, 10 de setembro.

A Hanjin Shipping já controlou 2,9% do tráfego marítimo mundial de mercadorias. Mas na semana passada pediu a proteção contra os credores, devido a dívidas estimadas em 5,5 mil milhões de dólares.

Pelo menos 4 navios já foram retidos pelos credores e há dezenas de outros bloqueados em águas internacionais.

No total, há 14 mil milhões de dólares de mercadorias à deriva. Os portos recusam trabalhar com a Hanjin, temendo não serem pagos.

#Hanjin Shipping funding plan faces further delay, Samsung tries to recover goods https://t.co/VgSijNqntb

— Reuters Business (@ReutersBiz) 9 de setembro de 2016

Para recuperar bens a bordo de navios Hanjin ao largo da costa da Califórnia, a Samsung recorreu à justiça.

O fabricante sul-coreano de telemóveis pediu a um juiz norte-americano que permita a atracagem dos porta-contentores, sem poderem ser retidos, e está pronta a pagar aos operadores portuários para descarregar a mercadoria, num valor de 38 milhões de dólares.

Para a Samsung, os custos serão maiores se não recuperar a mercadoria a tempo da importante época de vendas do final do ano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Líder do principal partido da oposição da Coreia do Sul esfaqueado no pescoço

Fu Bao, o panda gigante nascido na Coreia do Sul, chegou à China de avião

Sul-coreanos despedem-se, emocionados, de panda gigante