EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Líder do principal partido da oposição da Coreia do Sul esfaqueado no pescoço

O principal líder da oposição sul-coreana, Lee Jae-myung, foi esfaqueado na cidade de Busan.
O principal líder da oposição sul-coreana, Lee Jae-myung, foi esfaqueado na cidade de Busan. Direitos de autor Ahn Young-joon/AP.
Direitos de autor Ahn Young-joon/AP.
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Lee Jae-myung, que quase venceu as eleições presidenciais da Coreia do Sul em 2022, foi agredido durante evento em Busan e foi hospitalizado, mas não se encontra em estado crítico.

PUBLICIDADE

O líder da oposição liberal da Coreia do Sul, Lee Jae-myung, foi esfaqueado no pescoço por um homem de 67 anos durante a sua visita oficial à cidade de Busan, no sul do país.

O político de 59 anos, líder do Partido Democrático da Coreia do Sul, principal partido da oposição, foi transportado de avião para um hospital de Seul para ser operado, depois de ter recebido tratamento de emergência em Busan. A polícia e as autoridades revelaram que Lee estava consciente após o ataque e que não se encontrava em estado crítico.

O ataque ocorreu quando Lee Jae-myung atravessava uma multidão de jornalistas, após uma visita ao local proposto para um novo aeroporto em Busan. O agressor aproximou-se do líder partidário dizendo que queria um autógrafo, e depois esfaqueou-o no lado esquerdo do pescoço com uma faca, segundo a polícia de Busan. 

As autoridades revelaram ainda que os funcionários do Partido Democrático dominaram rapidamente o atacante, antes dos agentes da polícia o deterem. Cerca de 40 agentes da polícia foram enviados para a zona para controlar a multidão e gerir o tráfego.

Vídeos que estão a circular nas redes sociais mostram o suspeito, que usava uma coroa de papel onde se lia “Eu sou Lee Jae-myung”, a ser perseguido e agarrado por várias pessoas, inluindo agentes da polícia à paisana.

O Partido Democrático classificou o incidente como "um ataque terrorista contra Lee e uma série ameaça à democracia", mas a polícia ainda está a investigar o motivo do ataque.

Lee Jae-myung perdeu as eleições presidenciais de 2022 para Yoon Suk Yeol por 0,7 pontos percentuais, a margem mais estreita jamais registada numa eleição presidencial sul-coreana.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Empresa paga aos trabalhadores 70.000 euros por cada bebé para os incentivar a terem filhos

Escuteiros deslocados na Coreia do Sul por causa do mau tempo

Coreia do Sul evacua acampamento de 36 mil escuteiros devido à tempestade Khanun