EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Coreia do Sul evacua acampamento de 36 mil escuteiros devido à tempestade Khanun

Escuteiros britânicos abandonam o parque de campismo do Jamboree Mundial dos Escuteiros em Buan, Coreia do Sul, no domingo, 6 de agosto de 2023.
Escuteiros britânicos abandonam o parque de campismo do Jamboree Mundial dos Escuteiros em Buan, Coreia do Sul, no domingo, 6 de agosto de 2023. Direitos de autor Choe Young-soo/Yonhap
Direitos de autor Choe Young-soo/Yonhap
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Depois do calor extremo, é a tempestade Khanun a estragar o Jamboree Mundial dos Escuteiros.

PUBLICIDADE

A Coreia do Sul está a preparar-se para evacuar o local onde estão acampados dezenas de milhares de escuteiros, numa zona costeira, devido à aproximação da tempestade tropical Khanun.

Kim Sung-ho, chefe do controlo de catástrofes da Coreia do Sul, disse que todos os 36.000 participantes do Jamboree da Organização Mundial do Movimento Escutista serão retirados do condado de Buan, no sudoeste do país.

Isto significa retirar rapidamente milhares de escuteiros de 158 países, na sua maioria adolescentes, da rota da tempestade.

Kim disse que a região será afetada pela tempestade e que o funcionamento do parque de campismo será um desafio.

Há mais de uma semana que o Khanun tem vindo a percorrer um caminho invulgar e sinuoso em torno das ilhas do sudoeste do Japão, provocando chuvas torrenciais, cortando a eletricidade a milhares de casas e perturbando os voos e os serviços ferroviários.

Antes do risco da tempestade, os escuteiros britânicos e americanos já se tinham retirado do Jamboree Mundial dos Escuteiros na Coreia do Sul, devido às temperaturas escaldantes. 

Os organizadores tinham prometido que o evento prosseguiria apesar das queixas sobre as péssimas condições do parque de campismo e de uma vaga de calor extrema. Centenas de escuteiros adoeceram, tendo Seul sido obrigada a enviar médicos militares para o local. 

Agora, o risco da tempestade tropical obriga à saída dos milhares de jovens.

700 escuteiros portugueses estão presentes no acampamento.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Líder do principal partido da oposição da Coreia do Sul esfaqueado no pescoço

Passagem do tufão Khanun leva a centenas de evacuações na Rússia e deixa rasto de destruição

Sul-coreanos protestam contra descargas de Fukushima