Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Doença de Hillary não trava campanha

Doença de Hillary não trava campanha
Tamanho do texto Aa Aa

Mesmo com Hillary Clinton doente, a campanha não para: O marido Bill Clinton, a filha Chelsea e o presidente Barack Obama desdobram-se em ações de campanha da candidata democrata às presidenciais americanas.

Chegou a altura de passar o testemunho, eu sei que Hillary o vai apanhar, vai correr e vai terminar a corrida.

Barack Obama Presidente dos EUA

Bill Clinton, ex-presidente e agora candidato a primeiro-cavalheiro dos Estados Unidos, falou dos problemas de saúde de Hillary numa entrevista televisiva: “Ela já teve estes problemas noutras ocasiões, quando se sente muito desidratada. Ela tem trabalhado muito nos últimos anos, como senadora e como secretária de Estado”.

Hillary Clinton sentiu-se mal durante as comemorações do aniversário do 11 de setembro. Foi-lhe depois diagnosticada uma pneumonia.

Em Filadélfia, foi Barack Obama a subir ao palanque, num comício, para defender Hillary: Para ser presidente, é preciso fazer o trabalho de casa e saber do que se fala. Saber julgar as situações, mesmo quando as coisas não correm de feição. E tomar decisões difíceis, mesmo quando não são populares. Foi o que Hillary aprendeu, como senadora, secretária de Estado e primeira-dama. Chegou a altura de passar o testemunho, eu sei que Hillary o vai apanhar, vai correr e vai terminar a corrida. Por isso estou com ela e estou entusiasmado. Quero que se juntem a mim”, disse o presidente.

Últimas sondagens eleitorais: