Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Rússia: Oposição denuncia casos de falsificação do escrutínio

Rússia: Oposição denuncia casos de falsificação do escrutínio
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os eleitores russos elegem este domingo os deputados para a Duma (câmara baixa do Parlamento) e dirigentes do poder local em 38 regiões.

Os analistas não esperam grandes novidades deste escrutínio, convencidos de que o Presidente Vladimir Putin consolidará mais ainda o poder.

As sondagens dão 40% dos votos ao partido no governo, Rússia Unida, 12% ao Partido Liberal-Democrata de Vladimir Jirinovski, e cerca de 7,4% ao Partido Comunista de Guennadi Ziuganov.

Entretanto, a oposição crítica de Putin denuncia “casos de falsificação do escrutínio. Segundo a Rádio Eco de Moscovo, acontece em várias regiões as pessoas serem pagas para votarem mais de uma vez.

Os resultados oficiais serão conhecidos só segunda-feira

As legislativas de 2011 ficaram marcadas por por acusações de fraude, desencadeando uma vaga de protestos em Moscovo, com a participação de dezenas de milhares de pessoas.

O Kremlin reforçou então o controlo policial e muitos ativistas foram condenados a penas de prisão, introduzindo ao mesmo tempo algumas medidas de liberalização. O mínimo de votos exigido para que um partido possa ter representação na câmara baixa do parlamento passou de 7% para 5%. Metade dos 450 deputados passou a ser escolhida pelas listas partidárias, metade por mandato direto.