O italiano Dario Fo chegou ao panteão dos autores imortais

O italiano Dario Fo chegou ao panteão dos autores imortais
De  João Peseiro Monteiro com EFE, AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Dario Fo, artista contestatário e intelectual multifacetado, Prémio Nobel da Literatura em 1997, faleceu esta quinta-feira, aos 90 anos.

PUBLICIDADE

Dario Fo, artista contestatário e intelectual multifacetado, Prémio Nobel da Literatura em 1997, faleceu esta quinta-feira, aos 90 anos. O autor italiano tinha dado entrado num hospital de Milão há poucos dias devido a problemas respiratórios.

Addio #DarioFohttps://t.co/BfNlhLLpK4pic.twitter.com/8PAQnsA1bj

— L'HuffPost (@HuffPostItalia) 13 de outubro de 2016

Nascido a 24 de março de 1926, em Sangiano, no norte do país, Dario Fo, destacou-se pela sua faceta de dramaturgo, que lhe valeu o galardão atribuído pela Academia Sueca.

O teatro político e satírico dominou uma obra que versou sobre os problemas da sociedade do seu tempo. Dario Fo interpretou muitos dos papéis que criou.

#NuncaEsTarde para leer al gran Dario Fo. Aquí te dejamos una de sus mejores obras https://t.co/K9z239iRuP

— Todo Por Hacer (@TodoPorHacer1) 13 de outubro de 2016

O autor italiano foi também um ativista político, sobretudo nos anos 70 e 80, com a organização que criou de apoio aos militantes de extrema-esquerda detidos nas prisões italianas.

Em 2013 Dario Fo concedeu uma entrevista à euronews que pode rever se clicar aqui.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Câmara de Itália rejeita moção de desconfiança contra Matteo Salvini e Daniela Santanchè

Elon Musk convidado para a festa de fantasia de Giorgia Meloni

Giorgia Meloni separa-se do parceiro de longa data após o último embaraço público