A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Iraque: forças iraquianas e curdas já teriam morto mais de 800 extremistas

Iraque: forças iraquianas e curdas já teriam morto mais de 800 extremistas
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

No Iraque, onze dias após o início da ofensiva contra Mossul, um general norte-americano, Joseph Votel, estimou esta quinta-feira que entre 800 a 900 extremistas já teriam sido mortos.

O avanço em direção à segunda maior cidade iraquiana tem sido lento. Trata-se da maior ofensiva terrestre desde a invasão do Iraque em 2003 liderada pelos Estados Unidos.

As operações têm levado à deslocação de milhares de civis. Estima-se que cerca de 12 mil pessoas teriam abandonado as suas aldeias devido às operações militares.

Uma das estratégias utilizadas pelos extremistas consiste em lançar fogo aos oleodutos o que dificulta o avanço das forças iraquianas e curdas.