Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.
Última hora

Exército iraquiano às portas da periferia leste de Mossul

Exército iraquiano às portas da periferia leste de Mossul
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O exército iraquiano afirma estar às portas de Mossul, duas semanas depois de ter iniciado uma ofensiva para conquistar o último bastião do grupo Estado Islâmico no país.

Os militares afirmam ter começado a cercar as povoações de Gogjali e Bazwaya, na periferia leste e a cerca de 7km do centro da cidade.

O primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi, visitou esta segunda-feira a zona de al-Shura, a sul de Mossul, retomada aos islamitas no fim de semana:
“Vamos apertar o cerco ao grupo Estado Islâmico em todas as frentes e vamos cortar a cabeça à serpente. Eles vão ficar cercados sem saída possível e vão ter apenas duas opções: render-se ou morrer”.

postimage

A nordeste de Mossul, as forças Peshmerga do curdistão iraquiano apertam igualmente o cerco à cidade de Bashiqa, onde o grupo islamita se encontra sitiado há vários dias.

Vários habitantes continuam a escapar aos combates, mais de uma centena esta segunda-feira, ajudados pelas tropas curdas.

A ofensiva em Mossul teria já provocado cerca de 10 mil refugiados, quando fontes dentro da cidade afirmam que os islamitas continuam a impedir milhares de abandonar a localidade.