EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Marrocos: População clama por justiça por causa da morte de vendedor de peixe

Marrocos: População clama por justiça por causa da morte de vendedor de peixe
Direitos de autor 
De  Miguel Roque Dias com Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os marroquinos reclamam por justiça, depois da morte trágica de Mouhcine Fikri, um vendedor de peixe esmagado por um camião do lixo, em Al-Hoceima, ter indignado o país, na…

PUBLICIDADE

Os marroquinos reclamam por justiça, depois da morte trágica de Mouhcine Fikri, um vendedor de peixe esmagado por um camião do lixo, em Al-Hoceima, ter indignado o país, na sexta-feira.

O rei Mohammed VI já apresentou condolências à família e deu instruções para seja realizado um inquérito rigoroso ao incidente.

As manifestações de solidariedade e protesto proliferaram pelo país, nos últimos dias.

“Vim aqui para manifestar o meu apoio ao homem que foi assassinado mas, também, para expressar a minha solidariedade para com todo o povo de Marrocos. O que aconteceu com Mouhcine Fikri pode acontecer, e já acontece, com qualquer um, não apenas em Al-Hoceima, mas talvez mesmo em Rabat ou Casablanca. As autoridades estão a humilhar-nos e a deitar-nos abaixo”, diz uma manifestante.

Outra afirma que “cada vez que a polícia mata um de nós, entre os mais pobres, usa sempre a desculpa, tal como aconteceu com este homem, de que se fez algo de ilegal. As autoridades estão sempre a roubar os recursos marítimos marroquinos, de forma ilegal, e ninguém diz nada sobre isso. Eles não estão a enfrentar qualquer acusação.”

A morte de Mouhcine Fikri foi filmada por um telemóvel e as imagens difundidas na internet chocaram a população.

O vendedor de peixe de 31 anos morreu na sexta-feira, à noite, esmagado por um camião do lixo, em Al-Hoceima, quando tentava opor-se à apreensão e destruição da sua mercadoria por agentes da autoridade.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Presidente da Geórgia garante em entrevista à Euronews que vai vetar lei dos "agentes estrangeiros"

Nemo quebrou o código: Concorrente da Suíça é primeira pessoa não-binária a vencer a Eurovisão

Vários detidos na Geórgia em protestos contra prisão de blogger