EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Líder do Estado Islâmico apela a jihadistas para resistirem em Mossul e atacarem cidades não crentes

Líder do Estado Islâmico apela a jihadistas para resistirem em Mossul e atacarem cidades não crentes
Direitos de autor 
De  Luis Guita
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O líder do grupo radical autointitulado Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, terá sido o autor de uma mensagem áudio, difundida esta quinta-feira, onde é feito um apelo para que os combatentes radic

PUBLICIDADE

O líder do grupo radical autointitulado Estado Islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, terá sido o autor de uma mensagem áudio, difundida esta quinta-feira, onde é feito um apelo para que os combatentes radicais islamitas resistam em Mossul, contra as tropas iraquianas que tentam recuperar a cidade.

The game of ISIS leader Abu Bakr al-Baghdadi is almost over. He's been surrounded by Iraqi army in Mosul. pic.twitter.com/XvCkzzgkvf

— Gautam Trivedi (@Gotham3) November 2, 2016

Na mensagem, que é a primeira de Baghdadi em mais de um ano, também é dito aos jihadistas para invadirem a Turquia e realizarem atentados contra as cidades não crentes.

As forças especiais iraquianas, depois de resgatarem a zona de Gogjali, onde fazem uma limpeza casa-a-casa, esta quarta-feira, continuavam a avançar na missão de recuperar Mossul, a última grande cidade iraquiana em poder do grupo Estado Islâmico.

A batalha por Mossul começou a 17 de outubro, com o apoio aéreo e terrestre de uma coligação liderada pelos Estados Unidos, e apresenta-se como a maior batalha iraquiana desde a invasão liderada pelos norte americanos em 2003.

Iraqi forces enter Mosul after two week offensive, heavy fighting: https://t.co/kzAqo7fM8Kpic.twitter.com/SUucEjWEQ8

— ABC News (@ABC) October 31, 2016

Com a chegada das tropas de elite iraquianas a Mossul, os moradores começam a sair das casas onde viviam escondidos.

Apesar dos progressos dos militares iraquianos, os tiros de snipers e morteiros disparados por jihadistas continuam a ser um risco.

A cidade de Mossul tem uma população de 1,5 milhão de pessoas, muito mais do que qualquer das outras cidades capturadas pelo Estado Islâmico no Iraque e na vizinha Síria.

The young faces of the displaced: these Iraqi children fled their homes ahead of the #Mosul offensive and have sought safety in camps. pic.twitter.com/rkTmWQdob4

— UN Refugee Agency (@Refugees) October 31, 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Civis iraquianos fogem de Mossul

Turquia ameaça intervir no Iraque durante batalha de Mossul

Iraque: situação humanitária agrava-se na fronteira com a Síria