EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Protestos pós-eleitorais sobem de tom nos Estados Unidos

Protestos pós-eleitorais sobem de tom nos Estados Unidos
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os protestos nos Estados Unidos continuam e sobem de tom em várias cidades.

PUBLICIDADE

Os protestos nos Estados Unidos continuam e sobem de tom em várias cidades. Milhares de pessoas recusam-se a aceitar a vitória de Donald Trump.

Em Portland, os manifestantes arremessaram objetos contra lojas e veículos. Atearam fogo a caixotes do lixo. Provocaram pequenas explosões.

More vandalism on NW Everett in Portland's Pearl District. #NotMyPresident protest. pic.twitter.com/GAiVqXe0jc

— Jim Ryan (@Jimryan015) 11 de novembro de 2016

#NotMyPresident protesters damaged at least 19 cars at a Toyota dealership on Broadway, per a sales manager. Jumping on them/breaking glass. pic.twitter.com/Ab09LWjyHh

— Jim Ryan (@Jimryan015) 11 de novembro de 2016

A Portland protester lights a newspaper rack on fire with a road flare #protest#pdx#trump#portlandpic.twitter.com/kClHhxtQON

— William Gagan (@WillyFoReal) 11 de novembro de 2016

As forças de segurança responderam com gás lacrimogéneo e efetuaram várias detenções.
A polícia estima que só nesta cidade 4000 pessoas se tenham juntado ao protesto.

Em Oakland, na Califórnia, foram cerca de 7000 manifestantes. Lançaram “cocktails molotov” e pedras contra as autoridades e provocaram pelo menos 40 fogos.
Três agentes da polícia ficaram feridos. 30 pessoas acabaram detidas.

Portland's Protest #notmypresidentpic.twitter.com/dCpUH9zwjz

— nowHere (@treytheruler) 11 de novembro de 2016

O protesto também se faz nas redes sociais.
“Not my president” (em português, ‘não é o meu presidente’) é um movimento que nasceu no Twitter, na noite das eleições, e fez eco em pelo menos 25 cidades dos Estados Unidos, entre elas: Oakland, Portland, Nova Iorque, Los Angeles, Chicago, Filadélfia, Atlanta, Boston, Seattle, São Francisco e Washington.

#NotMyPresident protests #nyc#oakland#portland#denver#philadelphia#seattle#sanfrancisco#chicago#atlanta#losangeles#sandiegopic.twitter.com/lL8MlZmXgb

— John Lloyd (@jalloyd4) 11 de novembro de 2016

Através de uma publicação na sua página de Facebook, o movimento convocou uma manifestação frente ao Capitólio, em Washington, no dia da tomada de posse do 45º Presidente norte-americano, a 20 de janeiro de 2017.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

EUA: Aumentam incidentes de motivação racista

EUA: As fotografias que dizem tudo do primeiro encontro Obama-Trump

Sarah Palin e Rudi Giulliani na nova administração Trump?